INADIMPLÊNCIA ALTA? AINDA DÁ PARA NEGOCIAR

Atraso na mensalidade escolar não é bom negócio para ninguém

Da Redação

A comunidade escolar está se preparando para as férias de verão. Alunos, família, professores, todos seguem para o merecido descanso que recarrega as energias para o ano letivo de 2018. Todos, menos a tesouraria, que certamente está correndo para fechar as contas de 2017.

Segundo a Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino (Confenen), a taxa de inadimplência chega a 25% em alguns estados. O número alarmante impacta diretamente a vida escolar dos estudantes, que não podem se rematricular na mesma instituição se estão em débito; e da escola, que fica com dificuldades para pagar os funcionários e investir nos cuidados necessários para o início do ano.

Cobrar as famílias pode ser desgastante e pode prejudicar a relação com o estudante no ano seguinte. Para fugir dessa situação e conseguir a quitação da dívida, um caminho que tem dado bons resultados é a conciliação e a mediação feitas por câmaras particulares.

Elas são autorizadas e incentivadas pelo Tribunal de Justiça e ajudam a firmar acordos que têm o mesmo valor dos processos judiciais sem passar pela demora e pelos valores que a Justiça tradicional oferece.

O IPCM tem feito negociações de dívidas entre escolas e famílias e o resultado tem sido sempre favorável, porque na mediação as partes se entendem e seguem dialogando, sem pressão e sem constrangimento.

Se você está enfrentando inadimplência, converse com a gente. Conheça o IPCM...

CONHEÇA O IPCM: 

IPCM - Instituto Paulistano de Conciliação e Mediação

Rua da Glória, 182 – cj. 12 – Liberdade

www.paulistanomediacao.com.br

atendimento@paulistanomediacao.com.br