CONCILIAÇÃO E

MEDIAÇÃO ESCOLAR

A família escolhe a escola dos filhos através de um processo que cruza razões objetivas (método, linha pedagógica, distância de casa, espaço físico, etc) e razões afetivas (o acolhimento, o entendimento das necessidades do aluno, a abertura para negociar). Trata-se assim, de um equilíbrio delicado que envolve desde a rotina do aluno e sua família até os sonhos de educação e futuro para a crianças ou adolescente.

Por vezes, num desses golpes do destino, a família não consegue honrar com os compromissos financeiros com a escola. As dívidas se acumulam e a situação acaba colocando em risco o aprendizado e a trajetória do estudante naquela instituição.

Ninguém deseja que isso aconteça. Nem a família e nem a escola. No entanto, o colégio precisa funcionar, os funcionários e professores precisam ser remunerados, enfim, é preciso seguir e é preciso acolher e negociar com a família que está em dificuldades.

O caminho que mais combina com instituições de educação para solucionar essa disparidade - e que vem sendo adotado por vários colégios - é a conciliação e a mediação. Diferente de uma empresa de cobrança fria, ou de um longo processo judicial, as sessões de conciliação e mediação visam, em primeiro lugar, atender às necessidades das duas partes e firmar um acordo satisfatório para todo mundo. Mas, mais que isso, a natureza da conciliação e da mediação aponta para a manutenção das relações e do diálogo após o acordo, o que é fundamental no caso de escola e família, para preservar o aluno e manter a parceria ativa e efetiva.

A conciliação e mediação, realizada em câmaras particulares, independentes da Justiça tradicional, são mecanismos previstos em lei, autorizado e apoiado pelos Tribunais de Justiça, que entendem que as partes devem se acertar sem precisar recorrer à Justiça, que está lenta e sobrecarregada. Além disso, a preocupação dos caminhos legais tradicionais é resolver o conflito e uma parte ganha da outra. Na conciliação, todos ganham e ninguém perde. O diálogo é mantido e os problemas, resolvidos.

O instituto Paulistano de Conciliação e Mediação, IPCM, é uma câmara particular, credenciada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, que atende instituições de ensino da Grande São Paulo que precisam ver situações resolvidas com a comunidade que as cercam. Temos expertise nesse público e sabemos como reverter conflitos gerando pacificação.

Tratamos exatamente dos caminhos de conciliação e mediação que podem mudar a forma como sua instituição se relaciona e resolve questões com pais, mães e toda a comunidade escolar.

 

Entre em contato conosco.