CONCILIAÇÃO E

MEDIAÇÃO NO

CONDOMÍNIO

Conheça a conciliação e a mediação, que estão resolvendo os problemas condominiais de forma rápida e sem sofrimento

 

Uma parcela significativa dos paulistanos vive em condomínios com um ou mais edifícios. Entre eles, não são poucos os que enfrentam algum tipo de questão relacionada à vida nesses grandes coletivos. Situações desagradáveis com vizinhos, desentendimento com o síndico ou a administradora ou, pior, inadimplência nas taxas. Viver num cenário assim é desgastante para todas as partes envolvidas.

 

Na impossibilidade de resolver algumas dessas questões com conversa e boa vontade, condôminos e administradores às vezes precisam de ajuda de terceiros. Em geral, vem à cabeça entrar na Justiça tradicional e correr um processo, que pode ser moroso, caro e muito desagradável. No entanto, esse não é o único caminho. A conciliação e a mediação extrajudiciais têm acelerado e resolvido conflitos condominiais com muito mais velocidade, eficiência e menos sofrimento. Os escritórios de mediação, como Instituto Paulistano de Conciliação e Mediação (IPCM, são autorizados e incentivados pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. As partes chegam com o conflito, o mediador vai ajudando a chegar a um acordo bom para todo mundo, e o contrato tem valor legal e pode até ser homologado pelo juiz se necessário.

 

O andamento é muito mais ágil que na Justiça tradicional e os valores também são mais acessíveis. Por isso, para resolver inadimplência, disputas de espaço e desentendimentos entre condôminos, muitas administradoras e condomínios têm recorrido ao IPCM.