CONCILIAÇÃO EM CONDOMÍNIOS

Da Redação

Um levantamento feito pela incorporadora Lello apontou que a cidade de São Paulo possui 35% dos condomínios com até 30 apartamentos. Outros 38% têm entre 31 e 70 unidades. Os condomínios que possuem de 71 a 150 apartamentos representam 18% do total. E apenas 9% dos empreendimentos possuem mais de 150 unidades.

 

Em relação a valores, a mesma pesquisa mostra que "os condomínios com até 30 apartamentos possuem cota média de R$ 1.421. Naqueles com 31 a 70 unidades o valor mensal médio do condomínio é de R$ 760. Já os empreendimentos que possuem de 71 a 150 apartamentos têm valor de cota média de R$ 511. E nos condomínios onde há mais de 150 unidades a cota fica em R$ 370, em média", diz o documento.

 

Isso significa que, na prática, o paulistano paga um valor elevado de taxa condominial, porque a maioria dos imóveis possui poucos apartamentos e o rateio é mais curto. Não é estranho, portanto, que a taxa de inadimplência possa crescer em tempos de crise e desemprego.

 

Outro aspecto que salta aos olhos é a quantidade de paulistanos que vive ou trabalha em condomínios e, na medida direta, pode ter conflitos com os vizinhos. Em artigo publicado no site SíndicoNet, o administrador Gabriel Karpat, propõe que "Existe uma crença muito difundida que os litígios entre os moradores devem ser solucionados por estes no poder judiciário. Esse entendimento limita e reduz a capacidade dos gestores frente à uma realidade que é a crescente migração dos habitantes das regiões metropolitanas para os conglomerados habitacionais e, com eles, o aumento dos problemas cotidianos. Se na descrição das funções do síndico não incluía a mediação, é de se notar a crescente necessidade de atentar para essa 'nova tarefa'.” **

 

Seja por problemas com o pagamento das taxas, seja por conflitos entre vizinhos, fica claro que o caminho mais rápido e fácil para a solução - e que ainda mantém a paz e o diálogo entre as partes durante e depois do processo todo - é a mediação e a conciliação. O IPCM atende condomínios, administradoras de bens e moradores que estão enfrentando situações delicadas. E vem oferecendo a cada uma das partes um final feliz para cada conflito. O acordo tem valor legal e pode ser homologado pelo juiz se necessário. Mas, em geral, tudo é resolvido rapidamente e sem sofrimento. Conheça o IPCM.

IPCM - Instituto Paulistano de Conciliação e Mediação

Rua da Glória, 182 – cj. 12 – Liberdade

www.paulistanomediacao.com.br

atendimento@paulistanomediacao.com.br